terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Jestina Mukoko: Estamos Contigo!!!

5 comentários:

Reflectindo disse...

Sou da opinião que temos que exigir ao nosso governo para nos satisfazer em relacão à situacão do Zimbabwe.

Custódio Duma disse...

Eu já escrevi tanto sobre isso, infelzmente, não só o nosso Governo, como a maioria esmagadora de África prefere ser cúmplice..
Lembro um autor que estou a ler neste mês: "os cobardes jamais se unem para a paz"!
Entretanto, mais do que satisfazer-nos, os nossos Governos têem meia culpa no sofrimento e violações dos Direitos Humanos dos Zimbabweanos, e se Mugabe responder no TPI, estes nossos deveriam tb ser chamados para dizer alguma coisa..

guanazi disse...

Sabes Custódio, algumas vezes me interrogo se o povo do Zimbabwe não será o primeiro cúmplice de Mugabe, sobretudo depois de ler "Etinié", aliás, amanhã é dia de meu aniversário e espero grande amigo que me presenteies com um comentário do livro do grande visionário que ele foi.

Custódio Duma disse...

Se os zimbabweanos sao cumplices nao o sabem...jamais ninguem voluntariamente se oferece ao sofrimento. Ademais, como diz o meu amigo Marley: nao se pode esperar um comportamento digno de quem vve na indignidade...
Nao sera que estaremos exigino muito aos zimbabweanos que agora respiram o ultimo ar do seu folego?
Ate quando aqueles nossos irmaos podem ainda mais suportar e resistir e como 'e que nos nos sentimos quando sentados em nossas casas, comendo e bebendo do melhor, vendo as noticias do Zimbabwe no nosso televisor plasma de 30 e tal polegadas, aparecem os zimbabweanos implorando de gatas por uma aspirina, por um pao e por um poco de liberdade para serem elesl mesmos?
'E simplesmente muito pesado para mim...

guanazi disse...

MEU CARO,
Remeto-te ás palavras de Stuart Mill que postaste a dias.

É o resultado da sociedade de massas que forma rebanhos e não homens de pensamento livre... afinal viramos marionetes mesmo, outro dia discordaste comigo e eu continuo dizendo: somos um rebanho de marionetes!!!!!! até prova em contrário.