quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Bob Marley: Uma Resposta ao Alexandre Chaúque





Este texto vem em resposta a um artigo de Alexandre Chaúque publicado no jornal a Verdade de 30 de Outubro, sua coluna conhecido por Bitonga Blues e o título é: “Bob Marley já não é meu ídolo”.

Chaúque fala de muita coisa boa sobre Bob Marley e eu concordo com muitas delas ou quase todas. Depois recusa-se a ser seu fá alegadamente porque Bob tinha como ídolo o Imperador da Etiópia Hailé Sellasie I, a quem Chaúque chama de “animal destes”.

Embora eu acredite que tanto Haile Selassie como Bob Marley, na sua condição humana, foram humanos muito iguais a nós, falíveis e com muitos erros, me parece entretanto, que é necessário esclarecer algumas dúvidas.

Para esse esclarecimento, deixe me dizer ao Chaúque que não preciso mencionar a quantidade de bibliografia que possuo sobre Samora Machel, também meu ídolo, mas tenho comigo, e já li, 5 biografias definitivas de Bob Marley. Nenhuma delas escrita por ele. Tenho também duas biografias doTafari Makonnen o Negus Magestus, que sim era violento, autoritário e repreensivo. Mas ao mesmo tempo o que introduziu a primeira Constituição escrita na Etiópia.

Há uma dose de má fé quando se afirma que Haile Selassie “puxava da sua erva e viajava”, alias, tendo ele aceite que alguns jamaicanos Rastas “retornassem” a Africa, a Etiópia, ele veio a arrepender-se e parar o “regresso desses” devido o seu costume com o fumo da suruma. Ele mesmo o Hailé Sellasie nunca chegou a aceitar a categoria de que era atribuído pelos Rastas, mas sentia a responsabilidade na medida em que era descendente directo do Rei Salomão, filho do Rei David, rei de Israel, da mesma linhagem em que nasceu Jesus Cristo.

É portanto sobre esta parte espiritual que muitos não conseguem perceber a crença dos rastas principalmente em relação a Haile Selassie. Não a pessoa em si, mas o que essa pessoa representa. Sei inclusive que alguns rastas devotos também não percebem bem dessa espiritualidade.

Contudo, Selassie, ao mesmo tempo em que era um governante centralizador, autoritário, extremista, que governou seu país com punho de ferro, não admitindo manifestações contrárias às suas ideias, ele foi um imperador muito reformista, tendo sido o responsável pela abolição da escravatura, por promover uma tentativa de reforma e modernização da Etiópia e por lutar activamente pela independência de diversos países africanos. Foi o anfitrião e um dos fundadores da OUA, hoje União Africana. Alias, é na Etiópia que fica a sede desta organização.

Selassie fez parte da Liga das Nações e durante a Segunda Guerra exilou-se na Inglaterra (a mãe do imperialismo), de onde tirou muitas de suas ideias reformadoras para aplicar em seu país.

É difícil resumir os multi aspectos desse imperador etíope que é naquele país, o mais importante da modernidade e em africa um ícone das liberdades. É sim criticado por causa dos seus leões, que na sequência, não eram alimentados com carne humana e sobre isso, o artigo de Chaúque mostra o quanto os intelectuais desconhecem profundamente das coisas.

Vamos falar duas coisas sobre Bob Marley e Zimbabué. Primeiro devo dizer que Samora Machel nunca chegou a ir ver a Independência do Zimbabué. Ele recusou-se! O que significa que não assistiu o show de Bob no Estádio Rufaro (alegria) em Harare, então Salisburia. Também não foi Samora quem impediu Bob de vir a Moçambique, há alguém que até defende que o Marechal nada tinha contra. Lembre-se Chaúque que todos os que viam o show de Bob ficavam electrizados. Assim como ficam hoje os que assistem os seus DVDs.

Segundo é preciso dizer que Bob não deve ser julgado por causa das suas crenças. Ninguém deve ser julgado por acreditar em algo. Há pessoas que veneram pedras, cães, bois, estatuas, espíritos, pessoas, sol e lua, etc etc. Ninguém deve ser julgado por isso. Temos que ser julgados pelas nossas acções e atitudes e Bob não tinha leões mas acreditava que o Leão representava a Sua Majestade.

Em jeito de conclusão, pedir ao amigo Chaúque para não acreditar em tudo o que ouve sem antes fazer uma análise crítica. Se pudermos ter mais conversas sobre a religião rastafari, a figura e a música de Bob Marley, o imperador Haile Sellassie, o grande Marcus Mosiah Garvey, a Negritude e as suas figuras, entre outros, poderei ter a liberdade de emprestar-lhe os meus livros

Gostaria que publicasse esta pequena reacção em relação ao seu desapontamento em torno de Bob Marley.

10 comentários:

CHAUQUE disse...

simplesmente maravilhoso, quando se diz que aprendemos ate morer, kuando pensas que tudo sabe afinal nada sabe, eu proprio desconhecia certa informaçao contida nete post, fala-se de tudo ou melhor quase tudo sobre Bob, mas os detalhes para melhor o entender e conhecer sao escassos, tambem so publicam o que kerem vender mais,abraço

CHAUQUE disse...

Ps: J.Chaúque, é so semelhança do apelido com Alexandre Chaúque

Custódio Duma disse...

Ola Chauque,

Tens toda a razao...aprender nunca acaba. Ate morrer!

Estamos juntos..

Maquiti disse...

Duma,

Pareceu me que tens estudado muito a careira deste senhor (Bob Marley), tambem tenho feito o mesmo..


Convido-te a saborear os 33 albuns do bob Marley que tenho...:)

E gostaria que estuda-ses o Fella Kuti, tambem um grande homem...


M

Custódio Duma disse...

Opa,

Maquiti, ganhaste-me mano...eu tenho algumas coisas do Bob, livros, CDs, DVDs, fotos, artigos e T-shirts, entre outros, mas to a ver que tas mesmo em cima. 33 nao é pouca coisa!

Eu amo Bob, estud, escuto e muito mais...Cada dia ele me surpreende!

Vamos la marcar alguma coisa sim...seria muito bom!

Hummmm Fella? Já comecei meu mano....depois falamos dele.

Maquiti disse...

Ok, marcaremos algo,

Nasci no mesmo dia em que este senhor nos deixou...

So posso estarar ligado a ele :)

Agora eu considero Fella Kutti o Bob Marley de Africa,

Dos 40 e poucos albuns deste senhor (Fella Kuti) tenho 23 quando melhor os estudares estarei prontmo para passar-te...:)


M

Maquiti disse...

Desculpe os erros ortograficos

Custódio Duma disse...

Hey...nao sei se posso falar de um Bob Africano....pa mim há so um...seja africano, americano, asiatico, jamaicano, etc...ele era madado e é amado do mesmo jeito no mundo inteiro.....

Mas Fella.....é um icone...confesso que ainda nao o conheco bem...so tenho dois albuns dele e ainda nao estou em condicoes de conversar contigo sobre ele...embrora ja tenha lido uma pekena biografia desse mano na net...

Precisamos socializar mais o k temos nao axas????

Eurico Dzivane disse...

Umm! Marley!? O meu irmão mais velho expôs-me a ele por cerca de 7 anos e traiu-me: agora estou sozinha a consumí-lo e talvez a ser consumido também.

Bob Marley asiático? Sei que estás a brincar. Ele escolheu ser africano apesar de ter pai inglês e mãe jamaicana. Essa coisa de identidade pá!

Outra: ouvi um rasta dizendo que o rei Selassie I tem sido visto nas montanhas da Etiópia.

Custódio Duma disse...

Ola,

O teu irmao apresentou te a uma das pessoas mais influentes do mundo.

Ele nao é asiatico, mas é amado na asia, é amado pelos indios, pelos aborigenes na australia, é amado bem no interior da russia.

Bob ultrapassou a dimensao geografica das nossas identidades. ele é bem maior k isso.

Sobre o Rei Selassie acho que preciso escrever mais alguma coisa...ha muita gente que ignora a sua dimensao tambem...mas o que os Rastas costumam ver nas montanhas nao deve ser questionado.

Olha, porque eu tb curto o Bob a cada minuto, posso fazer te companhia, mesmo sem intencao de substituir o teu irmao.


Bom dia.