segunda-feira, 25 de maio de 2009

África: o Começo e o Fim da Humanidade!

Quero nesta edição da semana dedicar a minha pequena reflexão ao dia de África que hoje dia 25 de Maio se comemora ou pouco pelo todo o continente. Para alem de ser africano sou paniafricanista e acredito neste continente. Espero um dia, enquanto ainda em vida ver a realização do sonho de muitos filhos desta terra, o fim das guerras e da pobreza absoluta.
África, o segundo continente mais extenso e mais populoso do mundo é onde o primeiro homem teve vida, ou seja, é aqui em África que se firmou o berço da humanidade. Embora com uma história que muitos recusam-se a aceitar, encontramos em África vestígios e fortes sinais de grandes obra de arquitectura e engenharia, vestígios de grandes impérios e até de ideias de repúblicas antes dos europeus cá chegarem, encontramos em África vestígios de um povo que com coragem, sabedoria e empenho soube resistir todos os perigos dos tempos.
Até já se escreveu que, antes mesmo dos europeus começarem com as suas expedições pelo mundo fora, ao que mais tarde vieram a designar de “descobrimentos”, os africanos já tinham visitado as Américas, sem no entanto se interessarem em explorar, trouxeram de lá, cães como lembranças.
A 25 de Maio de 1963 os africanos fundaram a Organização da Unidade Africana, mais tarde somente União Africana. Entretanto a ONU, em 1972, determinou que o dia 25 de Maio fosse conhecido como o dia de África e representasse a luta do povo africano pela sua independência e emancipação. Que representasse a memória colectiva dos seus povos e o objectivo comum de união e solidariedade.
Marcus Garvey sempre dizia: de África sobrevirão os verdadeiros embaixadores, isso citando a Bíblia. E é o que hoje estamos a ver, a África aparece como a esperança do mundo novo. Enquanto se faz uma campanha desenfreada para limitar a procriação, oferecem emprego sub-humano a gente qualificada, introduzem no mercado medicamentos fora do prazo ou em teste.
Obama veio de África e isso já estava contemplado na profecia. Hoje a igreja europeia, prega um novo evangelho, segundo o qual, o verdadeiro reavivamento espiritual da igreja, sobreviverá de África e milhões de almas serão abençoadas.
Ao mesmo tempo que África é o começo da humanidade, este continente é o fim da humanidade. Não fim do ponto de vista de intelectualidade, mas da esperança de que tudo pode recomeçar. E o povo que gosta de ter esperança vai cantando e saltando. Mesmo sabendo dos golpes da União África em relação ao Zimbabwe e Quénia e mais tarde sobre Madagáscar.
Embora quase todos os países africanos sejam independentes, um pouco próximos da metade, continuam dependentes economicamente. Os índices da corrupção são cada vez mais altos e o índice de desenvolvimento humano é um dos que nunca cresce. Dizem que alguns países acentuam um desenvolvimento económico considerável, mas é considerável também o nível da desigualdade, das injustiças sociais e da impunidade.
Mais do que um continente do futuro, dada a sua história, a sua riqueza cultural, o seus recursos minerais e até recursos humanos, a África continua sendo um continente sujado pelos seus próprios filhos, principalmente por causa da ganância ao poder e a riqueza e pelos estrangeiro que conhecem a potencialidade desta terra.
Ao mesmo tempo que se pilha, se suja e se humilha África, não se sabe para onde o continente e o seu povo caminham, a agenda é externa e a luz não brilha aos olhos de quem dirige.
A cada 25 de Maio, volto a colocar os meus joelhos no chão e visualizo aquela África com que a maioria dos africanos sonham. Visualizo uma África mais africana e onde todos os africanos podem usufruir da sua riqueza, pureza e beleza.

4 comentários:

Egídio Vaz disse...

Boa tarde caro Duma,
Admiro a sua inesgotável esperança. Apesar de partilhar consigo o optimismo, ainda estou a ruminar a ideia de sim, a África vir a ser o fim da humanidade....mas já sem os africanos e sim com outros "humanos". Apanhou?
Abraços e viva o dia da África.

Custódio Duma disse...

Caro amigo, percebo muito bem a sua inquietacao...Pode crere que é a minha tambem.

Acredio no continente orque acredito em homens como o Egidio, como eu e outros que de forma incansavel continuam a plantar arvores de vida para esta nossa terra.

Esses humanos que pensam poder vir a ser só eles em Africa, cedo descobrirao o quanto nós somos necessarios. Porque Africa só é Africa por causa dos Africanos, nós os Africanos!

Anónimo disse...

Eu admiro vcs... pois sei que e um povo forte e guerreiro...........temos que acabar com corrupção ,assim vai brilhar a Africa ,que o mundo vai se curvar......

Custodio disse...

Muito obrigado pela fé...estamos juntos nessa!!