quarta-feira, 19 de maio de 2010

MISA-MOÇAMBIQUE REPUDIA AMEAÇAS A SALOMÃO MOYANA


O MISA-Moçambique (e este blog também) tomou conhecimento, na manhã desta quarta feira, que o jornalista e director do semanário MAGAZINE INDEPENDENTE, Salomão Moyana, tem vindo, desde a noite de ontem, terça feira, a ser alvo de ameaças de morte proferidas por pessoas desconhecidas, que o fazem através de mensagens SMS não assinadas.

Uma das passagens de uma das mensagens, aparentemente, com motivações políticas, diz:

“ (…) vimos aquilo que você andou a escrever no seu jornal, tu escreves merda e pensas que nós somos burros. Você é Frelimo tribalista que defende bandidos ladrões como o seu pai Guebuza. Tu andas a insultar Jacamo, pensas que podes destruir a imagem dele com aquela merda que escreveu. Nós estamos chateados e começou há muito tempo, escreveste no Savana, Zambeze e agora Maginero. Guebuza roubou votos e tu macaco de puta não disse nada…já estamos fartos de ti…. (…) …vamos te bater, vamos de prokurari para ti batir bem qui nunka vesti na vida (…).”.



Na mesma noite destas mensagens, a viatura pessoal do mesmo jornalista foi vandalizada na sua residência: partiram-lhe vidros, arrancaram-lhe espelhos laterais, rádio reprodutor de CD e vazaram-lhe as rodas.

O MISA-MOÇAMBIQUE denuncia e repudia, nos mais veementes termos, estes actos bárbaros de intimidação e de cerceamento da liberdade de expressão e de Imprensa, valores nobres consagrados na Constituição da República, e apela às autoridades policiais competentes para que ponham em prática todas as medidas necessárias para a garantia da segurança do jornalista ameaçado, bem como para a localização dos mentores de tais ameaças, com vista a levá-los à barra da Justiça.

Numa sociedade democrática e pluralista, como a moçambicana, é inaceitável que alguns sectores ainda recorram a métodos criminais para fazer valer os seus objectivos.

O MISA-Moçambique apela, igualmente, a todas as forças vivas da sociedade para que repudiem este acto bárbaro que atenta contra a sã convivência política e social no País.

Maputo, 19 de Maio de 2010.

6 comentários:

Chauque disse...

lamento muito pelo acontecido com o Salomão Moyana,eu sei que ele nunca vai desistir de lutar com os xiconhocas do nosso Pais, há anos atrás assaltaram a sede do magazine ,roubaram todos computadores e acessórios, mas até hoje esta em dia e com muita força, por isso não desista a luta continua, e sinto muito por não teres comunicado a policia no mesmo dia que recebeu as msgs, porque tenho a certeza que teria-se evitado a acção dos xiconhocas.

O patriota disse...

Muita forca Moyana, infelizmente sao os ossos do oficio. Hasta la vitoria siempre...

Custódio Duma disse...

Muita forca para o nosso amigo e colega Salomao. Penso que nao é a primeira vez que isso acontece e quando ele conta parece brincadeira.
É preciso sempre estarmos atentos porque nunca sabemos quando é que as ameacas sao realmente sérias.
Estamos junto Salomao

V. Dias disse...

Que não se deixe intimidar.

Zicomo

PS: Chacate, era só para te dizer que passei por aqui. Cadê a dúvida colocada no 'Reflectindo?'

Custódio Duma disse...

Dias,

Eu conheço o Salomao...é um homem forte, senao, nao teria o curriculum que tem. De todas as maneiras, precisa da nossa força e cuidado, para alem de que ele mesmo deve se cuidar.

Zicomo

V. Dias disse...

Caro Duma,

Este sentimento não é só seu, é de todo o povo moçambicano. Eu estou com o visado.

Sei o quanto vale. A minha infância foi passada a ler os seus escritos. Nessa altura o meu pai, vítima das políticas de Samora Machel, falava-me dele com orgulho patriótico.

Não se deixar intimidar por esses escumalhas (bando de camarilhas) é o que eu mais lhe desejo, porquanto se ele, Moyana, mostrar fraqueza, será um regalo para as hienas.

Zicomo